Governo do Ceará lança Hora de Plantar 2017 e amplia para 150 mil agricultores beneficiados | Central de Notícias Cariri

Governo do Ceará lança Hora de Plantar 2017 e amplia para 150 mil agricultores beneficiados

Nesta edição, o projeto distribuirá 3.217 toneladas de sementes e 7.555.181 mudas para homens e mulheres do campo em todo o Estado. O Governo do Ceará lançou, na manhã desta quarta-feira (28), no Parque de Exposição Pedro Felício Cavalcante, na cidade do Crato, o Projeto Hora de Plantar. Para o próximo ano, o programa de auxílio a agricultores familiares aumentará de 132 mil para 150.639 o número de beneficiados, sendo 22.694 destes na Região do Cariri. Nesta edição, o projeto distribuirá 3.217 toneladas de sementes e 7.555.181 mudas para homens e mulheres do campo em todo o Estado. A ação tem investimento do Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Fecop), no valor total de R$ 17,2 milhões, dos quais R$ 3,3 milhões são destinados para a região. Participam do Projeto 182 municípios, ficando de fora apenas Fortaleza e Eusébio, que não possuem zona rural.

Presente no evento de apresentação do plano para 2017, o governador Camilo Santana foi responsável por entregar as primeiras sementes e mudas a alguns dos agricultores que estavam no Parque de Exposição. Durante seu pronunciamento, ele destacou o histórico de compromisso do Estado no zelo pelo homem do campo e sua identificação com o setor agrário. Engenheiro agrônomo pela Universidade Federal do Ceará, Camilo Santana lembrou que há muitos anos o trabalho de políticas na área rural vem sendo desenvolvido. A Secretaria do Desenvolvimento Agrário executa, há 29 anos, o Programa Hora de Plantar, com foco em fortalecer a agricultura familiar, utilizando sementes e mudas de elevado potencial genético que propiciem o aumento da produtividade das culturas e melhorem o nível de renda dos beneficiários.

“Nós estamos iniciando um programa que já tem quase 30 anos de existência. E ele tem um significado muito forte. Para mim especialmente porque quem criou esse programa foi Eudoro Santana (o programa foi criado em 1987, pelo então secretário da Agricultura). Na época, era a Arrancada da Produção. Deu muito certo no Ceará e permanece. Quando assumi a Secretaria de Desenvolvimento Agrário (entre 2007 e 2010), aumentamos a quantidade de sementes distribuídas no Ceará”, pontuou o governador.

Camilo Santana comemorou o crescimento do investimento estadual para garantir a segurança no campo. Ele lembrou que é importante, dentro de um período de seca, que o Ceará reforce o cuidado com as famílias de agricultores e garanta a elas esperança de um ano melhor. “A expectativa e a esperança de um bom inverno para 2017 são muito grandes. Já são cinco anos de seca consecutivos no Ceará. Isso tem causado muitos prejuízos não só no abastecimento de água, mas principalmente para o nosso agricultor, para as famílias rurais. Serão mais de 150 mil agricultores beneficiados com o Hora de Plantar. Mais de R$ 17 milhões investidos pelo Governo do Estado neste programa. Se Deus quiser, que isso seja acompanhado de muita chuva, muita fartura, para que o homem do campo possa produzir seu feijão, seu milho, sua mandioca, para superar esse período difícil que tem sofrido nos últimos anos”.

O governador ressaltou ainda que o Ceará tem se destacado com a maior política de Garantia-Safra do Nordeste brasileiro, com anistia a agricultores no período de seca, dispensas de pagamento e suporte durante o período sem cultivo. “Temos 350 mil cotas destinadas aos agricultores, que, caso sofram no período de seca, recebam seguro. Por causa dessas políticas não se repete mais o que acontecia há 20 anos, que eram pessoas pedindo esmola ou saqueando comércios. São políticas de segurança alimentar dessa população que sofre no período de seca”, finalizou.

Execução do projeto

A distribuição de sementes e mudas é realizada pela Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) junto com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ematerce), objetivando o aumento de renda e garantia de segurança alimentar de inúmeros cearenses. As sementes são disponibilizadas para os produtores nos escritórios ou postos avançados da Ematerce. Enquanto isso, as mudas são entregues diretamente nas comunidades rurais dos municípios.

O Hora de Plantar é coordenado pela SDA, através da Coordenadoria de Desenvolvimento e Agricultura Familiar (Codaf) e tem vários parceiros envolvidos, destacando-se a Ematerce, o Instituto Agropolos, Secretarias de Agricultura Municipais, Fetraece e seus sindicatos.

As sementes começam a ser distribuídas para municípios do Cariri e da região da Ibiapaba. Na sequência, a distribuição será feita nos municípios das regiões do Sertão Central e Sul, Inhamuns e Baturité. Os armazéns regionais de distribuição são localizados em Fortaleza, Morada Nova, Tianguá, Marco, Campos Sales, Barbalha, Milagres, Iguatu, Quixeramobim, Crateús e Tauá. Dos armazéns regionais, as sementes serão apanhadas pela Ematerce para os municípios e a partir daí serão distribuídas para os agricultores familiares. No caso das mudas de Cajueiro Anão Precoce, Essências Florestais, Palma Forrageira e Manivas, os fornecedores entregarão diretamente aos municípios em até três localidades definidas pela Ematerce.

Para o secretário do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira, o Governo do Ceará tem sido exemplo de gestão ao buscar alternativas de sustento e auxílio a famílias de agricultores em tempos difíceis. “Isso é fruto do trabalho, do empenho, da dedicação, dos programas que se realizam não só na Secretaria de Desenvolvimento Agrário, mas de outras instituições, como Agropolos e Ematece, que garantem os avanços mesmo com tantas dificuldades. Inovação tecnológica, introdução de outras culturas, manutenção de rebanhos. Isso é construção de uma política real de manter o homem do campo. Parabéns a todos os envolvidos e parabéns ao governador por mais um ano de conquistas para o Estado”, disse o titular da SDA durante o lançamento do Hora de Plantar.

Para o recebimento de sementes da safra 2016/2017, o agricultor deverá estar em dia com os programas da Secretaria de Desenvolvimento Agrário.

Plantar e ter esperança
Desde cedo no Parque de Exposição do Crato, vários agricultores aguardavam a chegada do governador com sorrisos e prosas sobre o trabalho na zona rural. Todos tomados pela expectativa de uma quadra chuvosa redentora em 2017 e já felizes pela garantia de ter o que plantar no próximo ano. No lançamento do Hora de Plantar, a palavra esperança tomou conta do discurso de cada um dos homens do campo.

Hoje com 62 anos, Manoel Correia da Silva, o “Seu” Manoel, desde menino trabalha na roça pelo Cariri. Plantador de feijão, milho e arroz, ele espera ver em 2017 o que mal conseguiu nos últimos cinco anos enfrentando seca: ver florescer seu alimento. “(O Hora de Plantar) Só traz benefício isso daqui. Traz novas esperanças de um tempo bom. Tem tido muita dificuldade, falta do inverno, mas a gente espera melhora, né? O governo é quem está ajudando nesse momento”, afirmou.

Francisco Bernardo Pereira, de 63 anos, trabalha no cultivo de feijão e milho desde os 10 anos na Região da Lagoa dos Patos, no município de Nova Olinda. Sempre com seu chapéu, para proteger do sol que tanto castigou os últimos invernos. Mas o pensamento é lá na frente: colocar as mudas e sementes para germinar no seu sertão. “A gente espera chuva boa em janeiro. Acontece que pode chover e a pessoa planta e passa o tempo da chuva. Os invernos são curtos demais. O cara tendo em casa, quando está no início de plantar, já tem os grãos guardados pra plantar. É muito importante a gente ter isso. Em 2015, eu não tinha o que plantar em 2016. Hoje vai dar pra começar a plantar”.

Notícias Relacionadas

Os comentários estão fechados






© 2015 CN CARIRI - Todos os direitos reservados.
Projetado por: Onsize Desenvolvimento de Sistemas Ltda