Bolsa chega a subir 2,5% com Vale e Petrobras; dólar cai, abaixo de R$ 2,22

dólar comercial operava em queda nesta sexta-feira (2). Por volta das 14h50, a moeda norte-americana caía 0,52%, a R$ 2,218 na venda.

Investidores avaliavam que o bom desempenho do mercado de trabalho dos Estados Unidos em abril não é suficiente para motivar mudanças na política econômica no país, de acordo com a agência de notícias Reuters.

A criação de postos de trabalho nos EUA cresceu no ritmo mais rápido em mais de dois anos em abril, enquanto a taxa de desemprego atingiu o menor nível em cinco anos e meio, a 6,3%. No entanto, a taxa de participação na força de trabalho recuou ao menor nível desde dezembro.

Segundo analistas, os dados dão suporte para que o Federal Reserve (Fed), banco central norte-americano, continue reduzindo gradualmente seu pacote de estímulo econômico. Também não muda a expectativa de que o Fed não vai voltar a subir os juros mais cedo.

Contexto brasileiro

No contexto nacional, investidores afirmaram à agência de notícias Reuters que o mercado está vazio, em um dia entre o feriado do Dia do Trabalho no Brasil e o fim de semana.

“Essa queda (do dólar) não vem de hoje. O Brasil tem tido muito fluxo positivo e o mercado continua trabalhando em cima dessa expectativa”, disse um diretor de câmbio à Reuters.

Entre o início do ano e 25 de abril, a economia brasileira registrou entrada líquida de US$ 3,374 bilhões. Parte desses recursos é atraída pelos altos juros no país.

A constante intervenção do Banco Central no mercado de câmbio também influenciava o dólar. Pela manhã, o BC vendeu a oferta total de 4.000 contratos de swap cambial tradicional (equivalentes à venda futura de dólares). Foram 200 contratos para 1º de dezembro deste ano e 3.800 para 2 de março de 2015. A operação movimentou US$ 198,4 milhões.

Bovespa

No mercado financeiro, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, registrava alta, puxado pelo bom desempenho das ações da Vale e da Petrobras. Também por volta das 14h50, o índice subia 2,66%, a 52.999,14 pontos. No mesmo momento, as preferenciais da Petrobras (PETR4), que dão prioridade na distribuição de dividendos, ganhavam 4,65%, a R$ 17,34. As ordinárias (PETR3), que dão direito a voto, subiam 3,97%, a R$ 16,25.

As preferenciais da Vale (VALE5) avançavam 2,91%, a R$ 27,19. As ordinárias (VALE3) tinham valorização de 3,03%, a R$ 30,29.

As ações da construtora e incorporadora Gafisa (GFSA3) tinham a maior alta do Ibovespa, de 7,16%, a R$ 3,89.

Das 73 ações que compõem o índice, apenas quatro operavam em baixa.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




© 2015 CN CARIRI - Todos os direitos reservados.
Projetado por: Onsize Desenvolvimento de Sistemas Ltda