Menores apreendidos pelo BPRaio suspeitos de matarem criança de 4 anos

A prisão aconteceu na manhã desta quinta-feira (31), por volta das 11h, logo após uma dupla praticar um assalto nas proximidades do Derby Clube.
A Polícia foi acionada e PMs do RAIO conseguiram capturar a dupla, que estava de posse de um revólver calibre 38, vários celulares roubadas e uma motocicleta roubada.
Os menores infratores são acusados da morte da criança ocorrida ontem à noite no bairro Santa Antônio. Os infratores foram conduzidos à Delegacia Regional de Polícia Civil, para a lavratura dos procedimentos legais.
O Tenente Coronel Assis, Comandante do 3º Batalhão concedeu entrevista ao site o Sobralense e conta os detalhes:
Entenda como tudo aconteceu
Moradores do Bairro Parque Santo Antônio, nas proximidades da nova UPA, ainda estão chocados com a violência que presenciaram na noite dessa quarta-feira, dia 30, em Sobral, na região Norte do Estado. Era por volta das 21h30, quando um grupo de crianças e adultos estava na frente da casa da menina de apenas 4 anos de idade que foi atingida com um tiro na altura do peito, segundo vizinhos (preferem não se identificar). Ainda de acordo com eles, dois homens passaram pilotando uma motocicleta, quando avistaram o grupo e, sem nenhum motivo aparente, um deles apontou o revólver para pessoas e fez o único disparo.
Atendimento
Enedina da Silva, a mãe da menina, preparava o jantar da família, quando ouviu o disparo. “Quando eu cheguei na calçada, minha filha estava caída no chão. Quando eu levantei ela, vi o sangue e a perfuração que atravessou o corpo dela. Minha filha já estava quase morta nos meus braços. Por que fizeram uma covardia dessas com minha filha?”, pergunta a mãe, aos prantos. Os dois homens fugiram do local e ainda não há informações da Polícia sobre quem eles seriam, ou o motivo da atitude violenta.
Violência
Ferida, a criança de 4 anos ainda foi socorria por vizinhos que a levaram de carro à emergência da Santa Casa de Sobral. Lá, a menina foi dada como morta, após a tentativa de reanimação e todo o atendimento médico para salvá-la. Agora, pela manhã, a família aguarda a liberação corpo no IML, para o velório, na casa da avó da menina, em outro Bairro. Os moradores da rua Nossa Senhora de Fátima, onde ocorreu o crime, relatam que tem sido comum esse tipo de violência para quem permanece nas calçadas. “Não é a primeira vez que isso acontece”, reclama uma moradora, e reforça. “Infelizmente, vivemos nessas condições de violência. Os dois homens que atiraram nela, já vinham de outra rua ameaçando as pessoas com a arma”, revelou a dona de casa.

Notícias Relacionadas

Os comentários estão fechados




© 2015 CN CARIRI - Todos os direitos reservados.
Projetado por: Onsize Desenvolvimento de Sistemas Ltda