Acidente com moto lidera atendimentos do SAMU no carnaval

Menos chamadas, mais atendimentos de campo. Esse foi o balanço da Operação Carnaval 2018 do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192 Ceará), em relação ao período carnavalesco do ano passado. Das 19 horas de sexta-feira, 9 de fevereiro, às 7 horas da quarta-feira, dia 14, a população fez 2.872 chamadas para o SAMU 192 Ceará, que geraram 1.007 atendimentos de campo pelas bases do Eusébio e de Juazeiro do Norte. Em 2017 foram 6.047 chamadas e 947 atendimentos. Mais uma vez os traumas representaram a maioria dos atendimentos (52,5%) e, como no ano passado, os relacionados a acidentes com motocicleta, no total de 202, lideraram a estatística. Houve crescimento de 8,02% nos traumas envolvendo motoqueiros, já que em 2017 esse número havia sido 187.

“Tivemos mais de três mil ligações para as centrais do Eusébio e de Juazeiro do Norte, mais de mil atendimentos. Infelizmente, o trauma mais uma vez dominou as ocorrências”, disse o coronel João Vasconcelos, diretor-geral do SAMU 192 Ceará. Houve 470 atendimentos por trauma no período de carnaval. Desse total, 42,9% (202) envolveram pacientes que estavam em motos.

O número total de atendimentos por trauma, entretanto, caiu 5,43% em relação ao ano passado, quando chegaram a 497. Em compensação, os atendimentos de casos clínicos aumentaram 13,76%, de 376 para 436; atendimentos obstétricos subiram 87,5% (de 16 para 30) e psiquiátricos foram ampliados em 100%, de 27 para 54. Atendimentos de pediatria permaneceram em 15 e de neonatalogia diminuíram, de 16 para 2 (-87,5%).

Para a realização da Operação Carnaval, as Unidades de Suporte Avançado (UTIs Móveis) foram acionadas 141 vezes, as Unidades de Suporte Básico (USB) 473 vezes, Unidades de Suporte Intermediário (USI) 14 vezes, motolâncias e aeromédico 3 vezes.

Trotes

O número de trotes diminuiu de um ano para o outro, mas é um dado estatístico que preocupa, já que houve aumento proporcional em relação ao total de chamadas para o SAMU 192 Ceará, de14,4% para 16,1%. A média durante o período este ano foi de mais de 51 trotes por dia, totalizando 463, o terceiro maior número de chamadas. Houve, ainda, 292 chamadas para contatos com as equipes, 139 enganos, 1.331 pedidos de informações, 810 solicitações de regulação médica, 16 para transferências sem regulação e 113 para transferência para internação.

Notícias Relacionadas

Os comentários estão fechados






© 2015 CN CARIRI - Todos os direitos reservados.
Projetado por: Onsize Desenvolvimento de Sistemas Ltda